Daniele V Silva - Webdesigner, desenvolvedor front-end, programador de interfaces, Gerente de projetos web, consultora e freelancer

via Instagram http://ift.tt/1DwPoKH

Artigos de agosto, 2014

Marketing educacional – Conte seus segredos para melhorar seus negócios

Publicado em agosto 28, 2014 , na categoria Ux - Design Emocional

Nossos consumidores não se importam com nossos produtos ou serviços, eles se importam apenas com si mesmos e se o que oferecemos pode trazer melhorias para sua vida.

Se pensarmos dessa forma, temos que concordar que não faz sentido que a maioria das informações que publicamos sejam sobre nós mesmos, como acontece na maioria dos sites institucionais

Quanto mais educamos ou entretemos nossos clientes, menos eles se importam quando tentamos fazer uma venda

O conteúdo que utilizamos com intuito de atrair clientes em troca de suas ações, deve ser baseado em suas necessidades e interesses para construirmos uma conexão emocional de confiança com a marca.

Muitos acreditam que devemos dar aos nosso clientes informações suficientes para criar desejo sobre nossos produtos/serviços, mas nunca o suficiente para produzirem sozinhos. Eu não concordo.

Contar os segredos do seu produto, gera outro tipo de valor, o do respeito e confiança. Possivelmente algumas pessoas vão usar essa informação para economizar dinheiro e produzir sozinhos, mas esse, com certeza não é o tipo de cliente que queremos. Quando nos tornamos referência, nossos serviços atingem um outro nível, assim como nossos clientes, somos procurados por aqueles que desejam um serviço profissional e que sabem o valor da experiência e do conhecimento. O nosso trabalho se torna muito mais prazeroso.

Se você quer vender, venda, mas não o tempo todo

Antes de começar, é preciso entender que os seus visitantes não estão buscando por uma promoção ou produto. As pessoas odeiam ser bombardeadas com ofertas, promoções, anúncios e sugestões de compras o tempo todo.

Entenda que o marketing educacional é um processo de percepção de longo prazo, então, ao invés de fazer uma oferta direta, explique como o produto que você vende, é fundamental, como pode melhorar a vida financeira, social, a rotina, os negócios de seus clientes, dessa forma você cria a necessidade de algo que eles nem sabiam que precisavam.

O mesmo se aplica as redes sociais, elas ajudam as empresas a construírem um relacionamento direto com seus clientes, e quando há uma conexão, as vendas acontecem.

Então ao invés de publicar uma oferta ou uma promoção no facebook, experimente publicar artigos explicando as vantagens do seu produto, quando os visitantes entenderem os benefícios, você terá sua atenção e será muito mais fácil fazer uma venda

Como utilizar o seu conteúdo para para ganhar a atenção dos potenciais clientes

 

Seja referência

Você pode criar seu próprio blog, porem uma das estratégias mais efetivas para conseguir reconhecimento em alguma área, é se aproximando de grupos e comunidades com o intuído de oferecer informação, por exemplo, grupos do Facebook, sites de noticias, tendências, tutoriais, revistas online, aproveite a audiência que já existe, é mais fácil ser aceito em um grupo existente do que criar um.

 

Seja específico

Não escolha temas abrangentes como “Técnicas para ser um bom webdesigner”, cada “leitor” vai ter um entendimento diferente do que esse título significa, e na maioria dos casos, ele vai se decepcionar. Será que vai falar de html? De criação? De usabilidade? De marketing?

E se você optar por falar de tudo isso junto, não vai conseguir se aprofundar em nada, dificilmente vai trazer uma informação inovadora, e dificilmente vai ser lembrado depois.

Então seja específico, não seja abrangente, divida suas ideias em tópicos, e ofereça um deles de cada vez. Por exemplo: “Teoria das cores no design para web”, “Como montar um formulário”

 

Seja Pioneiro

Seja pioneiro. Não ofereça a seus visitantes algo que todo mundo já está oferecendo, seja criativo. Selecione um assunto, e procure pontos em que ninguém se aprofundou ainda, estude, procure por pesquisas ou faça as suas próprias.

Verdades que você precisa saber antes de começar a produzir conteúdo

Talvez demore um pouco até começar a ver os efeitos que a reciprocidade pode trazer para os seus serviços, mas com o aprendizado constante seus usuários adquirem confiança e respeito pelo seu trabalho.

É muito importante ser comprometido com seus visitantes, sempre trazendo informações relevantes, é fácil ser esquecido por sua audiência, por isso mantenha-se sempre ativo.

Marketing é basicamente relacionamento e o relacionamento começa com a comunicação. A forma que vc se relaciona com seus visitantes determina o seu sucesso. Com a confiança estabelecida, seus visitantes vão tentar falar com vc, para tirar dúvidas, para elogiar, criticar, ou apenas por status, então responda a cada comentários, seja atencioso.

Reciprocidade no design para web

Publicado em agosto 8, 2014 , na categoria Ux - Design Emocional, Webdesign

O que é a Reciprocidade

A Reciprocidade é um dos principios mais básicos da psicologia social, ele sugere que:

Se você der alguma coisa de graça, a maioria das pessoas sente a necessidade de retribuir.

Quando ganhamos um presente, nos sentimos em débito com a pessoa que nos presenteou, isso gera desconforto e inconscientemente procuramos uma forma de equilibrar as coisas.

Parece simples, mas é bastante efetivo.

Para haver o sentimento de reciprocidade, o favor oferecido deve ser dado de livre vontade, e se torna ainda mais poderoso quando não há o interesse aparente de se receber uma retribuição, então é diferente de um acordo ou de um contrato, onde fazemos alguma coisa sabendo exatamente o que receberemos de volta.

É um conceito social que surgiu com a evolução humana, somos recompensados por fazer algo de bom, e quando alguém faz algo de bom para nós, precisamos demonstrar que entendemos o valor dessa ação, que somos gratos, e estamos em condições de retribuir, então, além de tudo, é uma forma de demonstrar o poder. Por isso, muitas vezes desejamos retribuir com algum melhor do que recebemos, assim não nos sentimos diminuídos.

Além disso, o fato de retribuir o favor não anula o efeito do favor recebido. Alguém que nos ofereceu algo de espontânea vontade sem pedir nada em troca, sempre será lembrado por isso

Quando existe um relacionamento é muito mais fácil pedir por favores, sugerir ações ou conseguir a preferência de seus usuários diante da concorrência.

Por mais que o visitante execute uma ação pequena em pagamento, ele sempre vai lembrar de você como alguém que concedeu algum benefício, a partir daí é só cuidar do relacionamento.

Pense no seu conteúdo como o equivalente as “amostras grátis” no mundo offline, oferecendo uma pequena porção, você conquista o interesse dos visitantes e a predisposição para realizações simples em troca. Por isso as Newsletters, os conteúdos nas mídias sociais e artigos técnicos como esse se tornam populares.

A reciprocidade é um conceito chave para o entendimento do comportamento social ela é um motivador de ação de diversos aspectos diferentes. Precisamos aprender a pensar no design focado nesse tipo de interação, ela afeta diretamente o trabalho daqueles que buscam formas mais inteligentes de se comunicar com os seus clientes.

Erros na prática da reciprocidade

resultadosdigitais_com_br_materiais-educativos_marketing-digital-para-empreendedoresUm formulário de cadastrado enorme para permitir o acesso ao conteúdo que você está prometendo.

Nesse caso, acontece o processo inverso a reciprocidade, primeiro o usuário precisar realizar uma ação para depois receber o benefício.
http://resultadosdigitais.com.br

FireShot Screen Capture #029 - 'Vantagens da reciprocidade no design para web I Daniele VSilvaDaniele VSilva' - www_danielevsilva_com_br__p=10356Não entregue todo o seu conteúdo ao custo de um click

Depois de todo esse trabalho, é muito importante estabelecer um relacionamento com cada visitante que esteja interessado em seu conteúdo. Por isso, não publique todo o seu conteúdo sem antes recolher alguma informação que permita uma comunicação com os visitantes

Então qual é o jeito certo?

Organize todo o conteúdo que você produzir na plataforma que vc escolher, pode ser um e-book ou um blog, por exemplo.

Prepare uma pequena prova do seu conteúdo, um resumo atraente do que ele vai encontrar quando acessar na integra, e publique numa área aberta do seu site ou blog.

Crie um Call to action onde o visitante terá acesso ao  conteúdo completo mediante alguma ação, como um cadastro simples, você pode inclusive, utilizar a conexão com alguma rede social para evitar que o visitante preencha um formulário.

Explicando:

Depois de oferecemos uma pequena prova do conteúdo de qualidade, o visitante já vai estar disposto a executar ações simples em contrapartida.

Preencher um formulário com o e-mail, ou se cadastrar usando uma rede social, não exige um grande esforço e é bastante rápido pra executar.

Para ebooks,  você pode solicitar o e-mail com a desculpa de enviar o conteúdo por e-mail, já para blogs, onde todo o conteúdo fica disponível, você pode sugerir que ele se mantenha informado através de uma newsletter de alerta para cada atualização.

Eu concordo que pedir somente o e-mail do visitante, é uma informação superficial, então, para refinar seu mailing, após enviar o conteúdo que você prometeu, envie um email com link para um “segundo passo no processo de inscrição”, assim não fica invasivo, e os visitantes terão a opção de preencher se quiser. Se não quiserem, tudo bem, o mais importante você já tem: o contato de um potencial cliente